Na Mídia – Recrusul eleva receita em 164%

Roberto Hunoff, de Caxias do Sul, RS
A comercialização de 116 veículos rebocados e carroçarias sobre chassis no primeiro trimestre do ano, em alta de 190% sobre igual período de 2009, gerou receita líquida de R$ 8,8 milhões para a Recrusul, de Sapucaia do Sul, RS. Os destaques foram as vendas de tanques especiais de inox e carretas frigoríficas.

Incluída a linha de refrigeração industrial o valor chegou a R$ 9,5 milhões, crescimento de 164%. O diretor de relações com investidores, Bernardo Flores, disse que existe crescimento sustentável na demanda do modelo frigorífico de 28 e trinta pallets: “O mercado voltou a fazer pedidos firmes nesta linha clássica de produtos”.

No segmento de tanques é crescente a demanda por silos para cimento e para o transporte de combustíveis. O resultado final do trimestre foi lucro líquido de R$ 16 mil, bem abaixo dos R$ 2,7 milhões de 2009.

O diretor recorda, no entanto, que aquele lucro se deu basicamente pela reversão de provisão para perdas da controlada Refrisa: “Reconhecemos a necessidade de avançarmos muito mais em nossas operações para a busca do equilíbrio do negócio”.

A Recrusul investiu cerca de R$ 281 mil no trimestre para aperfeiçoar e melhorar o modelo de produção visando a ampliar sua presença nos setores da construção civil e distribuição de combustíveis. Flores observou que a empresa prepara o lançamento de nova linha de implementos para elevar seu market-share.

A empresa respondeu, no primeiro trimestre, por 3,3% do mercado nacional, pouco acima dos 3% de dezembro de 2009. O diretor enfatiza a queda de 30% no endividamento total, que era de R$ 81,1 milhões no primeiro trimestre de 2009 e caiu para R$ 60 milhões.

No fim de abril a assembleia de acionistas homologou aumento de capital em mais R$ 14,1 milhões, o que agora soma R$ 33,1 milhões: “Esta capitalização, alinhada com a redução dos passivos tributários federais, contribuiu para melhorar a estrutura de capital com relação ao primeiro trimestre de 2009”.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *