Nossa História

A Recrusul S/A teve origem na transformação da sociedade por quotas da “Indústria e Comércio de Refrigeração Cruzeiro do Sul Ltda”, fundada em 1954, na cidade de Marcelino Ramos-RS, fabricando, inicialmente, refrigeradores comerciais, sorveteiras e balcões frigoríficos.

Em 1958 foi iniciada a produção de carrocerias frigoríficas e de câmaras frigoríficas moduladas, em atendimento às necessidades dos frigoríficos da região.

Em 1965, iniciou sua mudança para Sapucaia do Sul, na região metropolitana de Porto Alegre-RS, local que abriga atualmente suas instalações fabris.

A transformação da empresa de sociedade por quotas de responsabilidade limitada em sociedade por ações, deu-se em 1970.

A partir de 1970 também, a Recrusul registrou vários incrementos tecnológicos, desenvolvimento de novos produtos e seu inicio de fabricação, tais como:

  • Primeiros vagões frigoríficos para R.F.F.S.A. (1970);
  • Carrocerias de plástico reforçado em fibra de vidro e isoladas com espuma rígida de uretano (1971);
  • Chassis para ônibus articulado para Saab-Scania e Volvo (1978);
  • Semirreboques tanque autoportantes para transporte de líquidos (alimentos, produtos químicos e combustíveis) com maior capacidade do que os similares produzidos até então no Brasil (1981);
  • Componentes para refrigeração industrial (1981);
  • Câmaras e armazéns frigoríficos (1981);
  • Túneis de congelamento de grande porte (1981).

A partir de 1974, como parte do programa de expansão das atividades é iniciada a implantação, na Zona Franca de Manaus, da controlada Refrima S/A – Equipamentos Industriais, a qual, trabalhando paralelamente com a Recrusul S/A, dedica-se basicamente à produção de equipamentos para refrigeração de transporte e de condicionadores de ar para ônibus e cabines.

Objetivando reduzir custos de despesas com viagens, estadas e fretes, foi criada 01.06.82, a controlada Recrusul-Turismo, Serviços e Agenciamentos Ltda, também com sede em Sapucaia do Sul-RS.

Em 01 de novembro de 1987, objetivando ampliar a assistência técnica aos clientes, foi criada a controlada Refrisa S/A com sede em São Paulo-SP.

Em 1985, a Recrusul abriu seu capital, com a finalidade de obter recursos à sua expansão e modernização.

Atualmente a empresa está localizada em uma área de 126.640m2, com o parque fabril de 36.900m2 de área construída, além de possuir uma gleba de terras de 304.305m2, próximo à sede da companhia em área dedicada as instalações industriais.

A partir de 1998 a Companhia e suas controladas enfrentaram dificuldades conjunturais de variadas procedências, tais como a crise de energia, crise Argentina, a instabilidade política pré-eleitoral em 2002 e outras, que somadas às expectativas da administração de uma recuperação de curto prazo do nível de atividade da Companhia, de certa forma retardaram e impactaram negativamente o desempenho das empresas.

Em 2003 foram implementadas estratégias de recuperação econômica e financeira na Recrusul que passaram pela redução dos custos fixos, redução do capital social visando absorver prejuízos acumulados, e desmobilizações programadas, tudo com objetivo de reverter o quadro negativo acumulado até 31/12/2002.

Estas estratégias viabilizaram um pequeno resultado positivo apurado em 31/12/2003, assim como reforço de capital de giro explicitado na Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos na ordem de R$ 1.000mil.

As estratégias estabelecidas em 2003 tiveram continuidade em 2004, mas não foram suficientes para gerar resultados positivos no decorrer do exercício social, apesar do aquecimento da demanda no setor que não pode ser plenamente aproveitado pela Companhia em função de sua crônica deficiência de capital de giro.

Em decorrência das dificuldades vividas pela empresa, no exercício de 2005 houve redução das atividades comerciais e fabris, chegando ao final do período com as operações paralisadas, situação que se estendeu até abril de 2007.

Em decorrência desta situação a Companhia entrou com pedido de Recuperação Judicial, o qual foi aprovado por homologação judicial em dez/06.

Em abril de 2008, um grupo de investidores, qualificado no Fato Relevante de 08/04/2008, adquiriu o controle acionário da empresa, com o objetivo de acelerar o processo de recuperação econômica e financeira, via modernização operacional e injeção de capital.